Esse instante é o único tempo que existe.

Concebi o tempo de tal modo que derrotei o meu objetivo. Se escolho ir além do tempo para alcançar a intemporalidade, tenho que mudar a minha percepção quanto ao propósito a que ele serve. O propósito do tempo não pode ser o de fazer com que o passado e o futuro sejam um só. O único intervalo em que posso ser salvo do tempo é agora. Pois, nesse instante, o perdão veio para me libertar. O nascimento de Cristo é agora, sem passado ou futuro. Ele veio para dar ao mundo a Sua benção presente, restituindo-o à intemporalidade e ao amor. E o amor está sempre presente, aqui e agora.

Pai, agradeço-Te por esse instante. É agora que sou redimido. Esse instante é o momento que designaste para a liberação do teu Filho e para a salvação do mundo nele.

 

UCEM, L. 308

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário

Desejos conflitantes não podem ser a minha vontade.

Pai, a Tua Vontade é a minha e nada mais. Não existe outra vontade que eu possa ter. Que eu não tente fazer outra vontade, pois isso não tem sentido e me causará dor. Só a Tua Vontade pode me trazer felicidade e só a Tua existe. Se eu quero o que só Tu podes dar, tenho que aceitar a Tua Vontade para mim e entrar na paz, onde o conflito é impossível, o Teu Filho é um Contigo no que ele é e na sua vontade, e nada contradiz a verdade santa de que eu permaneço tal como me criaste.

E, com essa prece, entramos silenciosamente em um estado onde o conflito não pode vir porque unimos a nossa santa vontade a Deus, reconhecendo que são a mesma.

UCEM, L. 307.

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário

A dádiva de Cristo é tudo o que busco hoje.

O que poderia eu querer usar hoje, senão a visão de Cristo, já que ela pode me oferecer um dia em que vejo um mundo tão parecido com o Céu que uma antiga memória volta a mim? Hoje, posso esquecer o mundo que fiz. Hoje, posso ultrapassar todo o medo e ser restituído ao amor, à santidade e à paz. Hoje, sou redimido e renasço em um mundo de misericórdia e cuidados, de benignidade amorosa e cheio da paz de Deus.

E assim, Pai nosso, voltamos a Ti, lembrando-nos de que nunca partimos; lembrando-nos das dádivas santas que nos ofereceste. Vimos com gratidão e agradecimentos, de mãos vazias e corações e mentes abertos, pedir apenas o que Tu nos dás. Não podemos fazer uma oferenda que seja suficiente para o Teu Filho. Mas, no Teu Amor, a dádiva de Cristo é dele.

UCEM, L. 306.

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário

Há uma paz que Cristo nos concede.

Aquele que só usa a visão de Cristo acha uma paz tão profunda e serena, tão imperturbável e totalmente imutável, que o mundo não tem equivalente para ela. As comparações se calam diante dessa paz. E o mundo todo parte em silêncio à medida que essa paz o envolve e o carrega gentilmente à verdade para que não seja mais a casa do medo. Pois o amor veio e curou o mundo dando-lhe a paz de Cristo.

Pai, a paz de Cristo nos é dada, porque é Tua Vontade que sejamos salvos. Ajuda-nos, hoje, a aceitar apenas a Tua dádiva sem julgá-la. Pois ela veio a nós para salvar-nos do nosso julgamento de nós mesmos.

UCEM, L. 305.

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário

Que o meu mundo não obscureça a vista de Cristo.

Eu posso obscurecer a minha vista santa se impuser a ela o meu mundo. E não posso contemplar as cenas santas para as quais Cristo olha, a menos que faça uso da Sua visão. A percepção é um espelho, não um fato. E o que enxergo é o meu estado mental, refletido fora de mim. Quero abençoar o mundo, olhando para ele através dos olhos de Cristo. E olharei para os sinais que me garantem que todos os meus pecados foram perdoados.

Tu me conduzes da escuridão à luz, do pecado à santidade. Que eu perdoe e assim receba a salvação para o mundo. É a Tua dádiva, meu Pai, dada a mim para oferecê-la ao Teu Filho santo, para que ele possa achar a Tua memória outra vez e a de Teu Filho, tal como o criaste.

 

UCEM, L. 304.

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário

Hoje o Cristo santo nasceu em mim.

Vigiem comigo, anjos, vigiem comigo hoje. Que todos os Pensamentos santos de Deus me cerquem e permaneçam comigo em quietude, enquanto nasce o Filho do Céu. Que os sons terrenos se calem e as cenas que estou habituado a ver desapareçam. Que Cristo seja bem-vindo onde Ele está em casa. E que Ele ouça os sons que compreende só veja as visões que mostram o Amor do Seu Pai. Que Ele não seja mais um estranho aqui, pois hoje Ele nasceu em mim novamente.

Pai, o Teu Filho é bem-vindo. Ele veio salvar-me do ser maligno que fiz. Ele é o Ser Que me deste. Ele é apenas o que eu realmente sou na verdade. Ele é o Filho que Tu amas sobre todas as coisas. Ele é o meu Ser tal como me criaste. Não é Cristo Que pode ser crucificado. A salvo em Teu Braços, que eu receba o Teu Filho.

lição 303.

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário

302. Onde havia escuridão eu contemplo a luz.

Pai, os nossos olhos enfim estão se abrindo. O Teu mundo santo nos espera, enquanto a nossa vista nos é enfim restituída e podemos ver. Pensávamos que sofríamos. Mas havíamos esquecido o Filho que criaste. Agora vemos que a escuridão é a nossa própria imaginação e a luz existe para que olhemos para ela. A visão de Cristo transforma a escuridão em luz, pois quando vem o amor, o medo tem que desaparecer. Que hoje eu perdoe o Teu mundo santo para que possa olhar para a sua santidade e compreender que apenas reflete a minha.

O nosso Amor nos espera quando vamos a Ele e anda ao nosso lado, mostrando-nos o caminho. Ele não falha em nada. Ele é o fim que buscamos e o meio pelo qual vamos a Ele.

Lição 302

Publicado em Um Curso em Milagres | Deixe um comentário